concurso 2012_850x580_595x406Por Milton Marinho

Graças a esta tribuna (Itororó Já), onde partilhamos opiniões é que, definitivamente par os “concursados”, nem tudo está perdido. Pois dentre os comentários sobre a nota “AS ARMADILHAS DE UM CONCURSO PÚBLICO”, publicado aqui, há duas semanas, pude notar que pessoas de instintos sagrados e brilhantes estão “antenadas” aos acontecimentos da vida em sociedade.

Versando sobre a matéria, eu, mero escribazinho, “futuquei” uma das feridas deixadas pelas mazelas da política local como prato principal de um indigesto cardápio, do antecessor deste governo.

Na realidade, a matéria que não visava o despertar coletivo dos interessados do concurso em busca de soluções, acabou acontecendo.

Em relação ao assunto em questão, tanto o senhor “Maurício Correia”, quanto à senhora “aprovada em concurso”, sob a luz dos holofotes do entendimento superiores aos meus, me revelou, que nem tudo está perdido, ao contrário, estão todos achados pela legalidade, e pela crença na justiça do Brasil e de Itororó. Fora da lei não há salvação. Fiquei imensamente feliz com o que ambos apresentaram como objetos de defesa e ataque contra o inimigo comum, neste caso o senhor prefeito Marco Brito e suas jurisprudências criadas para boicotar o direito de todos os concursados. Marco, detentor da caneta, aquela mesma caneta dourada, “Mont Blanc” ou “Bic” talvez que lhe confere o falso direito de arbitrar para cima da lei como se ela não existisse em nossas esferas de poder. Marco, que pouco difere do outro inquilino, (métodos diferentes, porém de igual conteúdo), no chamado “Modus Operandi” dos cofres públicos que diz quem vive e quem padece em nossa cidade.

Diante dos argumentos oferecidos pelos dois nomes que discordaram do meu “oráculo”, eu, Milton Marinho faço do sentimento desses “concurseiros”, os meus sentimentos e junto com todos eles, engrossarei o coro dos descontentes em busca da solução mais plausível para a questão, e (diga-se de passagem), que não seja outra, senão a inserção deste agrupamento legalmente constituído e preparado para o serviço público municipal.

Desde já, a partir das observações, com a as vossas permissões, junto com o Sindserv, que está de parabéns por tão prontamente ter tomado a iniciativa de capitanear providencial movimento tomando paternidade da causa.

Os desígnios para um determinado fim, ainda são ignorados, eis-me aqui, hipotecando solidariedade e a disposição para esta nada fácil tarefa, em detrimento dos obstáculos impostos por um governo de visão mais voltada para a contemplação dos já favorecidos pela política partidarista, e menos pelos direitos daqueles que conquistaram em sociedade por aqueles que ralaram para obtê-los, mesmo que as regras favorecessem os mais abastados, os de mais posses.

Disponho-me, a qualquer discussão em relação ao objetivo comum dessa massa. Fica decretado então, que a partir de agora, vale qualquer coisa (dentro da lei), ou qualquer operação de defesa ou ataque contra o inimigo, e a favor da maioria legal, de modo que possamos garantir em qualquer que seja a fronteira, da Cebola à Altamira da Cisjordânia à Faixa de Gaza, os direitos individuais e principalmente os coletivos. 

Comentários

  • anonimo diz:
    17 de março de 2013 às 0:12

    GOSTARIA QUE O SENHOR MILTON MARINHO PERGUNTASSE AO SENHOR PREFEITO PORQUE EXISTE NA SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL UMA ESTUDANTE DE SERVIÇO SOCIAL SE PASSANDO POR ASSISTENTE SOCIAL. ISTO É CRIME DE FALSIDADE IDEOLÓGICA CASSA O FUTURO DIPLOMA DESTA ESTUDANTE E O PREFEITO LEVA MULTA POR PERMITIR QUE UMA PESSOA SEM FORMAÇÃO ASSUMA UM CARGO TAO SÉRIO COMO ESTE. SAIBAM QUE OS CONSELHOS REGIONAL E FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL JÁ SABEM DO FATO. CORRIJAM ENQUANTO É TEMPO PORQUE O BICHO VAI PEGAR.

  • Aprovada em concurso diz:
    17 de março de 2013 às 11:33

    Tranquilamente esperei por sua escrita meu querido Milton, pois, sabia que não deixaria passar a oportunidade de legalmente amparado, iluminar os olhos da população em relação àqueles que se valem de meios escusos para subtrair a justiça e agir criminalmente. Criminalmente sim. Já que tudo que atenta contra a Carta Magna é interpretado por crime contra a cidadania.
    Todos aqueles que a desrespeitam ou não a cumprem sobretudo, dentro da esfera administrativa, são passíveis de PENALIDADE. São também passíveis de penalidade, os que embora não pratiquem diretamente o crime, testemunhem-no e sabendo de sua irregularidade, optem pela omissão. Aqui me refiro especificadamente aos EDIS VEREADORES que constituídos do poder de representar o povo (sempre é bom lembrar isto), portam-se de maneira omissa, fazendo-me pensar que só pode existir aí algum interesse alheio á vontade do povo. A lei é clara: Quando se tem o PODER-DEVER DE AGIR e não o faz, o agente político é portanto corresponsável pelo CRIME e deve responder por este.
    A sua matéria Miltom, “AS ARMADILHAS DE UM CONCURSO PÚBLICO teve efeito excepcional já que, abriu-nos e olhos e “futucou” mesmo os nossos sentimentos pois, a sensação de ser lesado, é algo muito doloroso, atingi-nos como um punhal antidemocrático e sobremaneira ardiloso.
    A sua matéria, sensibilizou o Sindserv de tal modo, que o mesmo nos amparou e nos colocou próximos uns dos outros. Sinto aqui de onde estou a iminência do “bom combate”. Sinto também, que irmanados seremos mais. Por conta disto, uso a seu chamamento, quase uma convocação “ CONCURSADOS DE ITORORÓ, UNI-VOS” e já lhe adianto que “assino” favoravelmente em seu decreto em que diz que “fica decretado então, que a partir de agora, vale qualquer coisa (dentro da lei), ou qualquer operação de defesa ou ataque contra o inimigo, e a favor da maioria legal… faço do sentimento desses “concurseiros”, os meus sentimentos e junto com todos eles, engrossarei o coro dos descontentes em busca da solução mais plausível para a questão…”. Bons soldados (nós), jamais recusaremos a ajuda de um bom combatente (você). AVANTE!!

  • ESPERANÇA diz:
    17 de março de 2013 às 12:02

    Estou muito esperançosa da forma que este fato histórico e “cabuloso” está tomando o seu rumo certo, devagar se chega lá, mas chega podem ter certeza.
    Parabéns pela iniciativa do Sr° Milton Marinho, lutando pelo que justo e verdadeiro, se ele quizer ser o proximo prefeito de Itororó tem que é mais é lutar pelo povo, e fique sabendo que o povo não vai esquecer dessa ação, pela luta dos concursados classificados.
    E os concursados ..FIQUEM MESMO DE ANTENAS LIGADAS, porque só assim podemos ir pra frente sem medo de lutar pelos nossos objetivos. Nós estudamos muito para ter essa colocação então vamos valer nossos direitos legais perante a lei que está do nosso lado, mesmo com essa atitude “baixa ” do prefeito que diz que é do GOVERNO DO BEM ,está parecendo um governo que só está trazendo sofrimento e desespero para as famílias . Mas é claro …..! Será que ele sabe o que é sofrimento e desepero ? Ficar sem dinheiro e sem comida para por na mesa e dar de comer as crianças, ter que se submeter a pedir, porque roubar foge dos padrões de vida de um pai de família. Vamos esperar, porque a luz no fim do túnel irá chegar.
    PARABÉNS MILTON MARINHO pela sua iciativa e põe pra lá mesmo e nos ajude e o pessoal do SINDICATO também juntos e fortes nos sairemos dessa batalha com VITÓRIA . E como Deus já disse…: “OS HUMILHADOS SERÃO EXALTADOS .”

  • drumond diz:
    17 de março de 2013 às 17:33

    MANDOU A PERGUNTA PARA A PESSOA CERTA. PORQUE MILTON MARINHO É O BONECO DE RECADO DO PREFEITO. TA ATRAS DE UMA BOQUINHA TAMBÉM. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. FALOU ANTES Q OS CONCURSADOS NÃO TINHAM DIREITO. AGORA PEGA ESSES PLÁGIOS E ESCREVE UM BESTEIROL E DIZ Q FOI POR SUA CAUSA.( PROVOCAÇÃO). HUMPT
    VOLTE PARA SSA MILTON. TALVEZ LÁ JÁ SE ESQUECERAM DA ERVA DANINHA Q É VC .

  • Aprovada em concurso diz:
    18 de março de 2013 às 13:23

    Estou na expectativa quanto à convocação dos classificados deste concurso.Investi tempo no preparo para este certame e legalmente amparada pela lei espero ansiosamente a convocação.Atualmente estou desempregada, vítima do fechamento da Vulcabras/Azaleia no dia 14 de dezembro de 2012. Mim inscrevi para este concurso e mim preparei para o mesmo, visando minha estabilidade, porquê já era de se esperar que mais cedo ou mais tarde iria ocorrer o fechamento da Azaleia. E agora espero que os nossos representantes da câmara coloquem a questão dos concursados em pauta nas Sessões Ordinárias da Câmara.

  • ESPERANÇA diz:
    18 de março de 2013 às 19:55

    É verdade, milton havia dito que o prefeito teria jogado um balde de água fria, porém o sindicato está nessa luta que é certo por lei. Mas não devemos cruzar os braços, qualquer ajuda e esforço dentro da lei é valido ……mas a história agora é outra…..e os direitos dos concursados vão e terá que ser respeitados…a não ser que o prefeito Marco Brito,não queira ser mais prefeito kkkkkkk acho difícil ele ganhar novamente, depois de tudo que ele fez……..isso não se faz e ele mesmo sabe disso, a população não é cega e nem burra, porque sabemos onde mais dói….O BOLSO!!!!

  • O MINISTÉRIO PÚBLICO AINDA ESTÁ DE OLHO diz:
    20 de março de 2013 às 15:47

    O MINISTÉRIO PÚBLICO AINDA ESTÁ DE OLHO O PROCESSO CONTRA O PREFEITO MARCO BRITO AINDA ESTÁ TRAMITANDO!!!Ô MEU DEUS DEIXA O PAU QUEBRAR KKKK
    PROCESSO: RESPE Nº 15516 – Recurso Especial Eleitoral UF: BA
    JUDICIÁRIA
    Nº ÚNICO: 15516.2012.605.0137
    MUNICÍPIO: ITORORÓ – BA N.° Origem: 15516
    PROTOCOLO: 344232012 – 17/10/2012 17:47
    RECORRENTE: COLIGAÇÃO PARA FAZER MUITO MAIS
    ADVOGADA: SARA MERCÊS DO SANTOS
    ADVOGADO: WELDER LIMA DA SILVA
    ADVOGADO: KAIO BARROS DE OLIVEIRA
    ADVOGADO: ÁLVARO LUIZ FERREIRA SANTOS
    ADVOGADO: MÁRCIO LUIZ SILVA
    ADVOGADO: SIDNEY SÁ DAS NEVES
    ADVOGADA: GLÁUCIA ALVES CORREIA
    ADVOGADO: FERNANDO DE OLIVEIRA HUGHES FILHO
    RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
    RECORRIDO: MARCO ANTÔNIO LACERDA BRITO
    ADVOGADO: MARCOS ADRIANO CARDOSO DE OLIVEIRA
    ADVOGADO: JOSÉ EDUARDO RANGEL DE ALCKMIN
    ADVOGADO: ANTONIO CÉSAR BUENO MARRA
    ADVOGADO: CLESTER ANDRADE FONTES FILHO
    ADVOGADO: ANA MARIA FERRAZ CARDOSO
    ADVOGADO: VINÍCIUS SIDARTA UMBURANA RIBEIRO LIMA
    ADVOGADA: VIVIAN CRISTINA COLLENGHI CAMELO
    ADVOGADO: ALESSANDRO PEREIRA LORDÊLLO
    RECORRIDA: LIESKA DE MELO OLIVEIRA
    ADVOGADO: MARCOS ADRIANO CARDOSO DE OLIVEIRA
    ADVOGADO: ANA MARIA FERRAZ CARDOSO
    ADVOGADO: VINICIUS SIDARTA U.R LIMA
    RELATOR(A): MINISTRO MARCO AURÉLIO MENDES DE FARIAS MELLO
    ASSUNTO: IMPUGNAÇÃO AO REGISTRO DE CANDIDATURA – REGISTRO DE CANDIDATURA – RRC – CANDIDATO – INELEGIBILIDADE – REJEIÇÃO DE CONTAS PÚBLICAS – CONDIÇÃO DE ELEGIBILIDADE – PLENO EXERCÍCIO DOS DIREITOS POLÍTICOS – CARGO – PREFEITO – VICE-PREFEITO
    LOCALIZAÇÃO: CPRO-COORDENADORIA DE PROCESSAMENTO
    FASE ATUAL: 20/03/2013 13:56-Entrega em carga/vista (Ministério Público Eleitoral: )

Deixe um comentário






© Copyrigth 2014 - IrororóJá.com.br
Tema desenvolvido pela Navetech Soluções Web | Powered by WordPress